domingo, setembro 30, 2012

Jornal vaticano garante que papiro sobre Jesus casado é falso

Em artigo, especialista questiona origem de documento, afirma que texto é uma "trôpega falsificação" e que frases não têm relação com Jesus.

EFE | 27/09/2012 18:23:37



O jornal vaticano "L'Osservatore Romano" afirmou nesta quinta-feira (27) que papiro do século 4 sugere que Jesus Cristo foi casado, é "falso". Fragmento de texto escrito no idioma copta foi apresentado na semana passada numa conferência em Roma por Karen King, professora da Escola de Divindade de Harvard, de Cambridge (Massachusetts).

O vespertino da Santa Sé publicou em sua edição de hoje um artigo do professor italiano Alberto Camplani, especialista em língua copta e professor de História do Cristianismo na Universidade La Sapienza de Roma, no qual analisa o polêmico papiro recuperado pela professora americana.

Em seu artigo, Camplani afirma que Karen apresentou o papiro como do século 4 e que o texto pôde ter sido escrito no século II "quando se debatia sobre se Jesus esteve casado".

Camplani expressou sua "reserva" sobre esse ponto e que perante um objeto desse tipo, "que ao contrário de outros papiros não foi descoberto em uma escavação, mas provém de um mercado de antiguidades, é preciso adotar precauções, que excluam que se trata de algo falsificado".

O especialista italiano acrescentou que, no que concerne ao texto, a própria Karen propõe vê-lo não como uma prova do estado conjugal de Jesus, mas como uma tentativa de fundar uma visão positiva do casamento cristão.

"Mas não é assim, trata-se de expressões totalmente metafóricas, que simbolizam a consubstancialidade espiritual entre Jesus e seus discípulos, que são amplamente divulgadas na literatura bíblica e na cristã primitiva", comentou o especialista.

O jornal vaticano acrescentou que de todas as maneiras se trata de um documento "falso" e ressaltou que a historiadora americana preparou o anúncio "sem deixar nada ao acaso: imprensa americana avisada e entrevista coletiva prévia de King para preparar a exclusiva mundial, que, no entanto, foi posta em dúvida pelos especialistas".

Segundo o vespertino da Santa Sé, "razões consistentes" fazem pensar que o papiro seja uma "trôpega falsificação, como tantas que chegam do Oriente Médio", e que as frases nada têm a ver com Jesus.

Bodie Thoene: Lembre-se, a vida é dura e Deus e fiel

One day we will meet beside the river and our Lord will dry every tear. For now, we must live in the joy of that promise and recall that for every generation life is hard, but God is faithful.

(Tradução) Um dia nos encontraremos ao lado do rio e nosso Senhor secará cada lágrima. Por agora, temos de viver na alegria dessa promessa e lembrar que para cada geração a vida é difícil, mas Deus é fiel.

Bodie Thoene

segunda-feira, setembro 24, 2012

Duas dicas sábias para alunos inteligentes

Por T. Zambelli

Minha maior motivação em escrever este artigo é poder ajudar os alunos inteligentes a serem também alunos sábios. Talvez nem todos, à priori, percebem que existe uma diferença entre sabedoria e inteligência.

Enquanto inteligência é a capacidade de lidar com diferentes níveis de problemas, sabedoria é a habilidade para lidar de forma prática as dificuldades reais do cotidiano. Enquanto uma pessoa inteligente enxerga a solução de um problema matemático/lógico, a pessoa sábia prevê situações baseada em seu conhecimento e suas experiências do dia a dia. Enquanto uma pessoa inteligente é dotada de informações históricas sobre um dado assunto, a pessoa sábia aplica a história no presente e planeja o futuro. Enquanto o inteligente garante boas notas na escola, o sábio administra seu tempo de estudo e lazer com objetivos que vão além de um boletim escolar.

Enfim, inteligência e sabedoria não são a mesma coisa, no entanto, é fato que ambas se comunicam e permutam significados. 



Ao observar a Palavra de Deus, quais são os exemplos de pessoas inteligentes que você se recorda?

Apolo é alguém que rapidamente me vem à mente. Acredito que ele é um exemplo indubitável de pessoa inteligente, veja:

Enquanto isso, um judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, chegou a Éfeso. Ele era homem culto e tinha grande conhecimento das Escrituras. Fora instruído no caminho do Senhor e com grande fervor falava e ensinava com exatidão acerca de Jesus, embora conhecesse apenas o batismo de João (Atos 18.24-25).
O texto informa algumas características sobre Apolo:
  • Era judeu, apesar de seu nome ser referência a um deus grego. Os judeus prezavam por uma boa educação.
  • Natural de Alexandria, que era uma cidade egípcia, fundada por Alexandre, o grande, e construída por Dinócrates, o mesmo arquiteto do templo de Diana. O texto do AT em grego, a versão dos setenta (LXX), foi produzido em Alexandria. Apolo possivelmente usufruiu do potencial educativo de Alexandria, um ambiente favorável à boa educação.
  • Era um homem culto e tinha grande conhecimento das Escrituras. Devemos entender que Escrituras significava o Antigo Testamento. O texto bíblico afirma que ele era culto (ou eloquente - logios) e poderoso (dunatos) nas Escrituras. Em outras palavras, tinha muita habilidade com o Antigo Testamento (um conhecimento profundo – NTLH).
  • Instruído no caminho do Senhor. Apolo havia sido catequizado (literalmente) no caminho do Senhor, possivelmente por um mestre ou seus pais. Seu aprendizado ocorreu de acordo com as Escrituras.
  • Ele falava e ensinava com grande fervor – isso é uma expressão para dizer que ele falava e ensinava com entusiasmo. Veja Rm 12.11: Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor.
  • (Falava e ensinava) com exatidão (akribos) – exatamente, acuradamente e diligentemente são sinônimos para esta palavra. A NTLH diz: seu ensinamento a respeito de Jesus era correto.

Todas essas são características que apontam para alguém privilegiado, de boa inteligência. No entanto, Apolo tinho um conhecimento limitado sobre a vida e obra de Jesus. Lucas registrou que embora ele falasse e ensinasse com exatidão sobre o Messias, ele somente conhecia o batismo de João (18.25). Isso não comprometia a inteligência de Apolo, mas seguramente ele precisava ser exposto ao problema, à deficiência de não ter toda a informação que precisava para ensinar seu público com mais exatidão.

Foi por reconhecer esta limitação que Priscila é Áquila, irmãos na fé, convidaram o inteligente Apolo para sua casa. Lá eles lhe explicaram com mais detalhes, com mais exatidão ainda acerca daquele que é o caminho, a verdade e a vida (Jo 14.6), o Salvador Jesus (Atos 18.26).

As dicas sábias

Alunos inteligentes têm boa memória e uma grande facilidade para aprender. Geralmente eles possuem vasto conhecimento em diversas faculdades intelectuais. Por essa razão também, algumas vezes esses alunos percebem com facilidade as falhas de seus professores - sabemos que eles são passíveis de erros. Algumas vezes o professor tem alguma informação equivocada sobre um assunto; outras vezes o professor ensina somente uma perspectiva sobre o tema, quando seria importante falar das outras. Às vezes o aluno inteligente percebe que o professor não preparou adequadamente a aula e às vezes, a prufundidade abordada pelo professor é insuficiente para este tipo de aluno. São várias as razões que podem tornar o professor repreensível para o aluno inteligente.

Mesmo sendo o professor sujeito a legítima repreensão, existe uma forma adequada para se fazer. Infelizmente, ainda mais num tempo que o respeito pelo professor é ainda menor, vários destes inteligentes alunos tornam-se inadequados na forma de repreendê-los. Eles desembainham suas afiadas línguas e atacam com aspereza e diversas vezes arrogância a fragilidade do professor. Mesmo que por vezes suas motivações estejam corretas, a forma (o como) e o tempo (o quando) que decidem fazê-lo é inapropriado e revelam uma atitude desaprovada por Deus e/ou sem a sabedoria divina.

O texto bíblico mostra que Apolo logo começou a falar corajosamente na sinagoga (18.26). Ao ouvi-lo, Priscila e Áquila logo reconheceram a falha no ensino de Apolo: ele somente conhecia o batismo de João. Eles estavam dispostos e disponíveis para preencher a lacuna no conhecimento de Apolo sobre a vida e obra de Jesus Cristo. Assim, como diz o texto inspirado, Priscila e Áquila convidaram-no para ir à sua casa e lhe explicaram com mais exatidão o caminho de Deus (18.26 - grifo meu).

Este nobre casal do primeiro século foi muito sábio em, ao ouvir a mensagem de Apolo, não atrapalhá-lo ou admoestá-lo enquanto se pronunciava. Ao invés disso, chamaram-lhe à parte para mostrar que aquilo que ele já sabia com exatidão podia ser ampliado, aperfeiçoado em quantidade. Apolo pôde, depois de escutar a Priscila e Áquila, proclamar sobre Cristo com mais exatidão ainda. Lucas deixou claro, no final do capítulo, que ele refutava vigorosamente os judeus em debate público, provando pelas Escrituras que Jesus é o Cristo (18.28 - grifo meu).

Dica 1
É verdade que o texto não diz que Apolo foi repreendido, que reconheceu seu erro e por isso, calou-se e aprendou o que deveria. Apolo não precisava de repreensão. Este é um dos problemas que causam os alunos inteligentes: eles julgam que o professor precisa ser admoestado para fazer melhor a sua parte, quando, na verdade, os professores precisam ser incentivados a (por exemplo) pesquisar melhor, compartilhar uma fonte mais confiável ou ensinar com uma didática mais compreensível. Pessoas sábias usam bem as palavras para inspirar pessoas a se desenvolverem.

Dica 2
Seguramente a sinagoga não era o local apropriado para ensinar Apolo. Tampouco era o momento adequado. Priscila e Áquila tiveram a sabedoria de falar com ele num lugar e tempo oportunos.

Talvez o lugar e o momento para o seu caso não sejam a sua casa. Talvez, para você, seja o intervalo das aulas no corredor da escola. Talvez, ainda, seja ao lado da sala dos professores ou no pátio do estacionamento. Não há necessidade de embarassar o professor com questões ou comentários na frente de outras pessoas. Além disso ser falta de sabedoria, pode ser entendido (se de fato não for) como falta de respeito.

Conclusão
Caros alunos inteligentes, sejam sábios. Avaliem suas motivações e atitudes em classe. Use sua inteligência para incentivar o professor e os alunos ao seu redor. Antes de apontar o suposto erro  do professor, converse com ele sobre suas percepções a respeito da aula e do conteúdo. Se necessário e possível, convide-o para um café da manhã para dialogarem sobre o assunto. Lembre-se, ações sábias são também reflexo de sua comunhão com Deus. A inteligência que Ele lhe deu também deve ser instrumento para glorificá-lO. Use sua inteligência com sabedoria!

Que Ele cresça e eu dimuinua, essa é minha oração.



sexta-feira, setembro 21, 2012

Gregório de Nissa: Ele lhe dá o dia e as coisas necesssárias para ele

He who gives you the day will also give you the things necessary for the day.

Tradução: Aquele que lhe dá o dia também lhe dará as coisas necessárias para (viver) o dia.

— Gregory of Nyssa (Gregório de Nissa)

terça-feira, setembro 11, 2012

9 Sugestões para estimular a evangelização

Por Mike McKinley

1) Arrependa-se
Você precisa se arrepender da sua infidelidade no evangelismo, confessar a Deus a verdade sobre seu egoísmo, preguiça ou medo e se alegrar no Evangelho que lhe promete o perdão dos pecados.

2) Ore
Este é um ótimo lugar para começar. Ore para que Deus conceda oportunidades para conversar com incrédulos em seu trabalho. Ore para que Deus faça florescer as sementes do Evangelho que você plantou em sua família e em seus amigos. Lembre-se que não convertemos ninguém. Não temos este poder. Deus é quem converte. Então, precisamos nos achegar a Deus, em nossa fraqueza, pedindo que Ele glorifique seu nome e, em misericórdia, salve pecadores.

3) Planeje
Uma dica simples e prática. Lembre-se que o evangelismo não acontece por acidente. Faça um plano. Peça ajuda a um amigo e preste contas a ele. Pela causa do evangelho, sente-se com sua esposa, pense em sua vizinhança e faça planos para construir relacionamentos com uma família que vive perto.

4) Pare de dar desculpas
Você pode ser a única testemunha de Cristo que algumas pessoas terão na vida inteira. Cuidado para não esconder debaixo da tentativa de “ser educado” um coração covarde. Não negue sua responsabilidade.

5) Arrisque
Obedeça a Deus mesmo quando você tem certeza de que não irão ouvi-lo. Tome passos pequenos de obediência, como convidar um amigo para uma reunião ou entregar um livro ou compartilhar um testemunho… algo que possa gerar uma oportunidade para você compartilhar o evangelho.

6) Procure por oportunidades
Use, pelo dia, as lentes do evangelho. Em minha experiência, quando estou orando sobre evangelismo eu fico mais atento à oportunidades evangelísticas e, de repente, as conversas aleatórias do dia a dia (conversar com alguém no ponto de ônibus, no elevador, no cafezinho) deixam de ser aleatórias. Elas parecem se tornar respostas de oração e oportunidades de compartilhar a Cristo. Então, procure pelas portas que Deus tem aberto para você.

7) Decida amar as pessoas mais que sua própria reputação
A dica já explica tudo. Ore para que Deus faça isso em sua vida, senão você só evangelizará quando se sentir “100% seguro”.

8) Tema
Tememos aos homens, mas não deveríamos. O que nos falta é um termo apropriado do Senhor. O que escolheremos: nossa reputação com nossos companheiros de trabalho ou nossa fidelidade ao Senhor? Deus é nosso Criador, Juiz e Redentor. Ele merece total comprometimento e obediência. Nenhum ser humano deveria nos fazer temer quando vivemos nossas vidas diante de um Deus santo e amoroso.

9) Considere
Considere a Cristo (Hebreus 12:3) – o que Deus fez em Cristo Jesus e o custo que Ele pagou. Quando não fazemos isso perdemos nossa perspectiva evangelística – nossos corações esfriam, nossas mentes se distraem e nossos lábios se calam. Lembremos que o que está em jogo no evangelismo é primariamente a glória de Deus. Quando nos silenciamos, falhamos em dar a glória que Lhe é devida. Mas quando nossos corações estão transbordando do conhecimento da glória de Deus em Cristo, nossas bocas falarão deste transbordar.

Fonte: Blog Fiel

segunda-feira, setembro 10, 2012

Alguns gostariam de viver aquilo que você murmura

Há pouco tempo minha filha faleceu. Ouço pais e mães murmurando de questões que eu gostaria de estar passando com minha filha, mas não posso.

Pense nas palavras ilustradas no vídeo abaixo. Espero que isso mude a forma como você reclama das coisas.

video

sábado, setembro 08, 2012

Voto de casamento

Por T. Zambelli

Para mim a parte mais importante numa cerimônia de casamento é os votos dois noivos. Claro, acho a decoração linda, a beleza da noiva e o sorriso do noivo maravilhosos. A mensagem do preeletor necessária, mas nada mais importante na ocasião do que os votos dos contraentes.

É meu humilde ponto de vista que os bons votos são semelhantes às palavras de Paulo quando ele escreve para os efésios (cap.5):

Homens: Prometo amar minha mulher, assim como Cristo amou a igreja e se entregou por ela.

Mulheres: Prometo sujeitar-me em tudo a meu marido, como ao Senhor, pois ele é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do que Cristo é o Salvador.

De fato, uma promessa assim é praticamente impossível de cumprimento. No entanto, este é o alvo exato daqueles que querem fazer de acordo com a vontade do Criador. Sugiro então, para você que preza por uma boa comunicação, que faça seu voto dizendo: "esforçar-me-ei para amar como Cristo amou," ou "tentarei com todo meu ser sujeitar-me como a igreja está sujeita a Cristo."

Abaixo os votos que fiz para minha esposa. Ainda busco o que prometi a ela. Que o Senhor Deus me ajude.

Karen,

quero que você saiba que me esforçarei em apoiar todo meu ser na sabedoria de Deus revelada, tratando-a com honra e respeito e lutando para que nós dois tenhamos juntos muita alegria em obedecer o nosso Senhor.

Independente de onde estivermos morando e de nossa condição financeira, buscarei a paz e refúgio em nosso Deus.

Também me submeto inteiramente a Cristo para que toda decisão que eu venha a tomar agrade primeiro a Ele, e do mesmo modo a você.

Quero te ama exponencialmente mais a cada dia e fazer de nosso relacionamento exemplo para muitos.

Sabe, eu não poderia esperar menos de um Deus de amor e bondade, concedendo a mim simplesmente o melhor: você. Mas sei que Ele também é justo e vai cobrar muito de mim por estar junto de você.

Uma carne só seremos... Assim, apenas Deus será capaz de nos separar, quando nos tomar para Si.

Obrigado por todo seu carinho e amor que nada mais é do que o amor de Deus por mim.

sexta-feira, setembro 07, 2012

Missionário em campo ou campo missionário?

Por Edson Rodrigues

"Cada coração com Cristo é um missionário, e cada coração sem Cristo é um campo missionário." Dick HillsEsta frase chamou minha atenção e fez-me lembrar de alguns eventos narrados nas Escrituras, em que pessoas que foram reconciliadas com Deus por meio de Jesus Cristo, tornaram-se embaixadores da mensagem de reconciliação.Estes passaram de “campo missionário” para “missionários em campo”

Olhando para o Evangelho de Marcos, no capítulo 5.1-20, lemos a respeito do encontro de Jesus com um homem que tinha sua vida caracterizada pelo domínio e escravidão de demônios, conforme os versos seguintes: “... Esse homem vivia nos sepulcros, e ninguém conseguia prendê-lo, nem mesmo com correntes; pois muitas vezes lhe haviam sido acorrentados pés e mãos, mas ele arrebentara as correntes e quebrara os ferros de seus pés. Ninguém era suficientemente forte para dominá-lo.Noite e dia ele andava gritando e cortando-se com pedras entre os sepulcros e nas colinas. Marcos 5.3-5

O encontro com o Senhor Jesus, trouxe-lhe, libertação do domínio das trevas, bem como a transformação radical em sua vida.

“Quando se aproximaram de Jesus, viram ali o homem que fora possesso da legião de demônios, assentado, vestido e em perfeito juízo; e ficaram com medo” Marcos 5:15

Posso até imaginar aquele homem cantarolando a canção, “... Jesus Cristo mudou meu viver...

Agora, com a vida transformada completamente, ele recebe de Jesus a orientação para anunciá-lo entre seus familiares. “Vá para casa, para a sua família e anuncie-lhes quanto o Senhor fez por você e como teve misericórdia de você "Então, aquele homem se foi e começou a anunciar em Decápolis quanto Jesus tinha feito por ele. Todos ficavam admirados.”; Marcos 5:19-20

Aquele que estava na condição de um “coração sem Cristo”, perdido, condenado, sem esperança, afastado da graça, era um “campo missionário”; agora porém, encontrando-se ou sendo encontrado por Jesus, sua vida foi inundada pela graça, assumindo assim uma nova condição, “um coração com Cristo”, tornando-se “missionário em campo”. Lembre-se: “O campo é o mundo”!

Se a sua condição é de “um coração com Cristo” você tem a missão de viver e anunciar esta mensagem para aqueles que ainda não foram alcançados “os corações sem Cristo”. Faça isto durante esta semana, compartilhe o evangelho com outros!Se você identifica-se, na condição de: “um coração sem Cristo”, desafio-o a crer em Jesus como Filho de Deus, e você irá experimentar uma transformação radical em sua vida!

Fonte: IBCU

quarta-feira, setembro 05, 2012

Rich Melheim: carro ou casa para meus filhos?

Some people work to give their kids a car so they can get away. I'd rather work to give my kids a home that they'd like to stick around so their friends have a place to hang out with their new cars.

Tradução: Algumas pessoas trabalham para dar a seus filhos um carro para eles irem embora. Eu prefiro trabalhar para dar a meus filhos um lar, para que eles curtam ficar por perto e seus amigos tenham um lugar para passear com seus novos carros.

— Rich Melheim

terça-feira, setembro 04, 2012

A primazia das Escrituras

Por T. Zambelli


Observação: há uma frase no vídeo que meu pensamento acelerou e minhas palavras não saíram: "Muitas vezes nós colocamos nossas experiências pessoais com Deus..." O final coerente do que eu pensava era: "como a coisa mais importante ou fundamental".

segunda-feira, setembro 03, 2012

Charles H. Spurgeon: Treine sua criança

Train your child in the way in which you know you should have gone yourself.

Tradução: Ensine a criança no caminho em que você mesmo sabe que deveria ter ido.

— Charles H. Spurgeon

sábado, setembro 01, 2012

Não há duvida do poder delas!

Por Carlos Martins

Isso mesmo, ninguém tem duvidas do poder da mulher na sociedade, mas isso irá se sobressair na vida familiar. Salomão na sua sabedoria vinda de Deus e que é muito conhecida, disse em um dos seus provérbios: “A mulher sabia edifica a sua casa, mas a insensata com as próprias mãos a derruba”. A influência da mulher é tão forte que o texto diz que não há meio termo: ou ela edifica ou derruba.

Um marido me confidenciou que se sentia destruído pela maneira como a sua mulher o atacava com palavras. Até mesmo na relação física, ela o classificava como incompetente. Ele sabe que não está certo, mas já nem mesmo a procura para esse ato amoroso. O desejo sexual no homem é muito mais forte, mas a critica quebra a motivação para estarem juntos. Quando ela diz: “voce é um covarde, um relaxado, um irresponsável..“, ele se afasta. Em geral o homem não tem receio da agressão física da esposa, mas teme a sua língua ferina que não o respeita. É característica feminina falar mais, ser mais levada pela emoção. Quando essas duas caracteristicas se unem, ela pode encorajar e ou destruir o marido e ou mesmo, os filhos.

O Apostolo Pedro disse que uma das coisas que mais agrada a Deus na mulher é o seu espírito manso e tranquilo. Aliás, esse texto é colocado como uma formula “mágica” de como mudar o marido e não o contrario. Quando a mulher diminue o marido, ela encontrará resistência não só dele, mas também de Deus em fazer mudanças na vida dele. Ele perde a motivação de agir diferente á essa “fera”. O especialista em mudar corações e procedimentos é Deus e não a mulher. Para Deus, Ele chama isso de rebeldia à Sua Palavra, por isso o Senhor não a deixará impune. Ela é quem perderá respeito.

O que leva a mulher tratar o marido com palavras asperas e ou com rixas? Ela deseja dele uma atitude diferente, que reaja diante de algumas circunstancias. Ela sendo mais sensível acaba atacando-o com palavras e não sabe o mal que faz na vida dele. A tendência do homem é recuar e se fechar na sua ostra, ficar em silencio, o que piora tudo.

Salomão outra vez diz: “A mulher rixosa faz com que o marido deseje morar na edícula da sua casa”. O homem prefere morar no quarto do fundo a conviver com uma mulher briguenta e que não o respeita. Muitos maridos preferirão “atrasar” no serviço a chegar no lar e encontrar uma mulher desrespeitosa. Isso vicia, a “bola de neve” aumenta.

O poder de transformar um marido e ou filhos não está em falar sempre com eles, mas muitas vezes com Deus. O Senhor dará à mulher a tranquilidade de esperar NELE para que as verdadeiras mudanças aconteçam. Isso é influencia positiva, que gera respeito.

Quer ser louvada pelo marido e filhos? Respeite-os com palavras encorajadoras, frases que os farão a andar para frente, que os estimulem. Quando foi a ultima vez que você disse a ele: “você é o melhor..”,”eu o admiro”,”você é o homem da minha vida”..?

Mulheres, Deus fez a vocês com muito poder de influenciar, portanto use esse privilegio de maneira edificante e responsável. Grandes dividendos serão colhidos.